Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2012

Mens Agitata

Oh! Se o amor da Mãe divina não me dobrar, Se à glória da Virgem meus lábios não se abrirem, Que meu coração vença em dureza A pedra, o ferro, o bronze, O diamante indomável! Quem me dera encerrar na arca do peito A tua virginal imagem, Para envolver-te, piedosa Mãe, em chamas! Sê tu, com teu menino, O único prazer, anseio, amor do meu coração! José de Anchieta

Mater Admirabilis

Quando eu entrei naquela igreja, estava
Nossa Senhora ao pé de Jesus Cristo;
Parecia que a santa me fitava
Como se nunca me tivesse visto.

– Não me conheces, Mãe? – É que eu pecava,
E vim te ver e te contristo:
O resto do teu filho o vício cava,
Mãe, minha Mãe, eis o que sou – sou isto!

Mas noto em teu olhar um certo brilho...
Deixe que eu beije a fímbria do teu manto,
Talvez tu reconheças o teu filho.


Talvez fosse ilusão tudo o que eu via:
Quando, de novo, olhei seu rosto santo,
Nossa Senhora para mim sorria...

Autor: Djalma Andrade