Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Mãe, não quero nada.

Vim apenas te ver. Não leves a mal que eu esqueça os pedidos que me fizeram para eu te fazer. Não é egoísmo, Senhora, e a prova é que não farei também nenhum pedido para mim, nem desejo serenar-me, contemplando teu rosto sereno. Em nome de todos os homens que vivem te suplicando, em nome de todos os irmãos que já se aproximam de ti de mãos estendidas, deixa que eu esqueça um momento o vale de lágrimas, nossa miséria de mendigos, nossa pobreza de criaturas, nossa tristeza de pecadores, para saudar-te, Rainha dos Anjos Virgem-Mãe de Deus! Bendito seja o Criador de tuas mãos sem mancha por onde passa toda a luz que tomba sobre a escuridão dos homens! Bendito seja o Criador de teu olhar boníssimo que tem o dom de acender a esperança nas almas desalentadas, nos corações em desespero, à beira do abismo, do irremediável, do fim! Bendito seja o Criador de tua sombra suavíssima pois já notei, Mãe querida, que basta a tua lembrança, o teu perfume para …
Mensagens recentes

Santa Teresinha do Menino Jesus e da Santa Face

" Nada é pequeno se feito com amor..."

AS DORES DE MARIA

Eis aqui a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra — (Lc 1,38).
Estas palavras revelam a plena entrega de Maria à vontade de Deus para o gozo ou para a dor, ou seja, para a glória ou para a ignomínia. A sua resolução está decidida: servir a Jesus, ou dando-O à luz no presépio de Belém, ou assistindo à sua morte no monte Calvário. Maria, aceitando a dignidade de Mãe de Deus, associou-se a Jesus na grande obra da Redenção e ofereceu-se para a carregar com todas as consequências que tal dignidade lhe impunha. Como mãe, partilhou a sorte do Filho, que foi também o sofrimento. Teve, por isso, a sua Paixão e o seu Calvário, e uniu as dores de Jesus às próprias dores. A segunda fonte das dores de Maria foi o ter sido testemunha ocular da Paixão de seu Filho, sem poder prestar-Lhe o menor serviço que o aliviasse das suas penas. As revelações de alguns Santos dizem que, se Maria não assistiu corporalmente às várias cenas da Paixão do Salvador, como a da flagelação e a da coroa…

As Rosas do Reino Glorioso (rezar em 14 Setembro)

As Rosas do Reino Glorioso O terço da renovação para ser recitado nas contas normais do terço mariano (1 de Junho de 2003)
Nossa Senhora disse: "Eu vim para oferecer a você e todo o mundo, um outro grande presente das mãos do Pai Eterno. É um presente de alegria para todos os corações que receberam o Reino de Deus, e também um presente do verdadeiro arrependimento para todos aqueles que o recebem com esperança.
Este é o presente de rosas ... Reino Glorioso

Recebê-lo de mim, pois os homens serão benditas mãos de quem a recebe.
Esta oração deve ser dito para acolher a Festa do Reino Glorioso à meia-noite 13-14 de Setembro; e para fechar naquele dia em 14 de Setembro, às 11:00 horas, antes de beijar a cruz, à meia-noite.
A oração deve ser cantado e oferecido com adoração, luz de velas (12 velas), para receber o Espírito do novo Pentecostes ".

Invocação do Espírito Santo
Vinde, Espírito Santo! Enchei os corações dos vossos fiéis. E acendei neles o fogo do vosso amor. V: Enviai o vosso Espíri…

A importância da limpeza das árvores genealógicas

O Divino Mestre na ciência da Cruz.

1º Lição: Não devemos escolher as cruzes, devemos aceitar as que Deus nos dá. No dom da minha Cruz não queiras escolher; Eu sei melhor que tu quanto podes sofrer.
2º Lição: Não devemos arrastar a cruz, mas leva-la aos ombros. Não devemos envergonharmos dela, mas gloriar-nos. A minha santa Cruz, se pesada te for, não busques outra coisa, é por falta de amor.
3º Lição: Não devemos levar a cruz com ostentação, mas humildemente. Da minha Cruz abate o teu querer, sofrendo o peso seu sem te ensoberbecer.
4º Lição: Não devemos ir adiante, mas atrás. Ao alto do Calvário em vão te elevarás, se sobes lá sem Mim, tu não me agradarás.
5º Lição: Para levar a cruz como cumpre, é necessário não perder Jesus de vista. Se queres não temer agruras da jornada, vem, segue o teu modelo à Divina morada.
6º Lição: Devemos levar a cruz todos os dias, sem nunca a largarmos. Na jornada da dor caminha sem cessar, que todo o teu sofrer Eu sei-o avaliar.
7º Lição: Não devemos diminuir nem cortar nada à cruz. Em vão ten…

Compaixão da Virgem na morte do Seu filho Jesus

Minha alma, por que tu te abandonas ao profundo sono? Por que no pesado sono, tão fundo ressonas? Não te move à aflição dessa Mãe toda em pranto, Que a morte tão cruel do FILHO chora tanto?
E cujas entranhas sofre e se consome de dor, Ao ver, ali presente, as chagas que ELE padece? Em qualquer parte, que olha, vê JESUS, Apresentando aos teus olhos cheios de sangue.
Olha como está prostrado diante da Face do PAI, Todo o suor de sangue do seu corpo se esvai. Olha a multidão se comporta como ELE se ladrão fosse, Pisam-NO e amarram as mãos presas ao pescoço.
Olha, diante de Anás, como um cruel soldado O esbofeteia forte, com punho bem cerrado. Vê como diante Caifás, em humildes meneios, Aguenta mil opróbrios, socos e escarros feios.
Não afasta o rosto ao que bate, e do perverso Que arranca Tua barba com golpes violento. Olha com que chicote o carrasco sombrio Dilacera do SENHOR a meiga carne a frio.
Olha como lhe rasgou a sagrada cabeça os espinhos, E o sangue corre pela Face pura e bel…

Orações antigas para antes de dormir.

Ensinadas pela minha avó paterna (Alice Pereira):

Nesta cama me deito,
Sete anjinhos nela encontrei:
Três aos pés,
Quatro á cabeceira,
Nossa Senhora a dianteira.
Ela me disse:
" - Dorme e repousa,
não tenhas medo de nenhuma coisa.
Está aqui Jesus com Seus braços abertos
E com os Seus pés cruzados,
Derramando seu sangue pelos vossos pecados."
Salvai-me, meu Deus e a Virgem Maria!

..............................................................

Com a cruz me deito,
Com a cruz da divindade,
Com a cruz me deito,
Da Santíssima Trindade.
Desça Deus do céu á terra,
e se deite ao pé de mim.
Nosso Senhor Crucificado
fala e responde por mim.
Ámen

............................................................

S. Pedrinho está no céu,
Dizer missa na gloria,
os anjinhos cantam,
Nossa Senhora o adora,
Bendita seja a minha alma,
que se deita nesta hora,
nesta cama me deito
para dormir e descansar,
se a morte me vier buscar,
eu me entrego á luz,
eu me entrego á cruz,
eu entrego a minha alma
ao…

Duas Orações para antes de dormir

Com Deus me deito,
Com Deus me levanto,
Com a graça de Deus
E do divino Espírito Santo,
Que me cubra com o seu divino manto.
Se eu bem coberto for,
Não terei medo, nem temor.
Senhor, de mim quero a minha alma
A Vós entregar.
Se eu dormir, acordai-me,
Se eu morrer, alumiai-me
Com as três velas acesas
Da Santíssima Trindade.
Amén

*************************


Nesta cama me deito
Para dormir descansado,
Se a morte vier, não lhe posso falar,
Apego-me aos cravos,
Abraço-me à cruz,
Entrego minha alma
Ao Sagrado Coração de Jesus.
Amén

As lâmpadas vivas

I.
São sem número, de varia beleza, de luz diversa, mas todas chamadas e postas lá entre a arcadas do templo, na vizinhança do tabernáculo, a fazer companhia a Jesus.
Cada alma cristã é chamada a expandir uma luz de fé e de amor junto da Eucaristia; tenha ela coroa de rosas sobre a fronte ou traga uma de espinhos sobre o coração, saiba cantar ou não saiba se não chorar, Jesus a chama a si: e ela vai aonde a chama essa voz toda misteriosa, mas doce de amor.
Quem é esta alma?
É uma donzela de coração puro como o pensamento de um anjo, de mente serena como a alva do Paraíso. Ela traz a Jesus o cântico dos seus virginais entusiasmos, o odor delicado dos seus lírios, o cintilar de seus olhos resplandecentes de inocência batismal. Ignara de certas tempestades, com a alma cheia de sorrisos, ela fala a Jesus com a cândida ingenuidade de uma criança que se lança nos braços de seu pai, diz-lhe que lhe quer bem, manda-lhe beijos e caricias, e n’uma linguagem que não tem nada de convencionalismo …

A Lãmpada

Introdução:

É a amiga silenciosa de Jesus, é a amiga silenciosa da alma eucarística. Quando o templo esta deserto, ela esparge em volta de si uma luz humilde e suave, ilumina a portinha do tabernáculo, e parece pedir que a deixam entrar para dizer ao Divino solitário – eu velo contigo.
 – Quando as almas saciadas de oração e d’amor, abandonam o templo para voltarem ao batalhar quotidiano da vida ela as saúda: - ide, almas amigas de Jesus, voltai aos vossos suores e fadigas; eu fico aqui a velar por vós.

Um templo sem lâmpada parece um corpo sem alma.
O olhar do crente gira em volta, e se não encontrar uma luzinha suspensa, sente no coração uma voz fria como a voz de um desengano, que lhe diz – aqui não está Jesus.
– Talvez ali se encontre tesouros d’arte; mas que podem dizer as obras primas da pintura e da escultura se não são animadas pelos raios da lâmpada?
 O génio do homem, entrando no templo, não pode dar vida á tela e ao mármore se não caí sobre eles o tremeluzir daquela luz. Ó …